Contactos para espectáculos

Contactos para espectáculos
CONTACTOS PARA ESPECTÁCULOS

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Poetas de Lisboa


É bom lembrar mais vozes, pois Lisboa
Cidade com poético fadário
Cabe toda num verso de Cesário
E alguma em ironias de Pessoa

Para cada gaivota há um do O'Neil
Para cada paixão, um do David
E há Pedro Homem de Melo que divide
Entre Alfama e Cabanas, seu perfil

E há também o Ary e muitos mais
Entre eles, o Camões e o Tolentino
Ou tomando por fado, o seu destino
Ou dando de seu riso, alguns sinais

Muito do que escreveram e se canta
Na música de fado que já tinha
O próprio som do verso vem asinha
Assim do coração para a garganta

Que bom seria tê-los a uma mesa
De café, comparando as emoções
E a descobrirem novas relações
Entre o seu fado e a língua portuguesa

http://youtu.be/om8roFEHoI4

Poema de Vasco de Graça Moura, música de Miguel Ramos


Photobucket


A Marcha da Mouraria, tem o seu quê de bairrista...

Photobucket

Noite de Santo António em Lisboa

Photobucket

Photobucket

Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket

Photobucket