Contactos para espectáculos

Contactos para espectáculos
CONTACTOS PARA ESPECTÁCULOS

terça-feira, 25 de outubro de 2011

SE TUDO MUDA de Fernando Campos de Castro


Já nada tem o sabor de antigamente

E nem a gente é tão forte como era

No Verão chove, o Inverno é seco e quente

E o Outono até parece Primavera


Nada se faz como dantes se fazia

Tudo é diferente do que era no passado

E até a flor que te dou com alegria

Sendo tão bela dura apenas um bocado


Mudam os tempos, a vontade e o fazer

Muda a vida muda a forma de criar

Se tudo muda, meu amor, eu quero ver,

Se também mudas a maneira de gostar


O que se come quase sempre faz-nos mal

Mesmo se dizem que dá força e juventude

O que bebemos e nos dizem natural

É saboroso mas dá cabo da saúde


Há tantas coisas que não têm mais sentido

No nosso mundo que anda tão destemperado

Se até o peixe vem do mar já poluído

E nem o sal nos parece tão salgado


Mudam os tempos, a vontade e o fazer

Muda a vida muda a forma de criar

Se tudo muda, meu amor, eu quero ver,

Se também mudas a maneira de gostar


Poema de Fernando Campos de Castro - Música de Lúcio J. Campos

Photobucket
http://www.myspace.com/susanalopes/music/songs/se-tudo-muda-76312979

A Marcha da Mouraria, tem o seu quê de bairrista...

Photobucket

Noite de Santo António em Lisboa

Photobucket

Photobucket

Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket

Photobucket